Resultados de um questionário nacional de 229 pacientes com síndrome de Williams-Beuren obtidos por WhatsApp

Arq. Neuro-Psiquiatr. 79 (11) • Nov 2021 •

https://doi.org/10.1590/0004-282X-ANP-2020-0450

Lucas Vieira Lacerda PIRES; Rogério Lemos RIBEIRO; Adriana Modesto de SOUSA; Bianca Domit Werner LINNENKAMP; Sue Ellen PONTES; Maria Cristina Triguero Veloz TEIXEIRA; Debora Maria BEFI-LOPES; Rachel Sayuri HONJO; Debora Romeo BERTOLA; Chong Ae KIM

Este estudo foi uma iniciativa pioneira entre a Associação Brasileira de Síndrome de Williams e pesquisadores de universidades brasileiras.

O objetivo do presente estudo foi investigar as principais queixas clínicas, físicas, educacionais e psicológicas de crianças, adolescentes e adultos brasileiros com SWB segundo seus pais e comparar as percepções dos pais com os achados de estudos anteriores.

A pesquisa evidenciou a importância de um seguimento e manejo estritos em pessoas com síndrome de williams, com diferentes especialidades médicas devido às comorbidades clínicas variadas, que incluem dificuldades de linguagem e aprendizagem escolar, além de dificuldades comportamentais e psiquiátricas.

Rede Raras

Rede Raras

Rede Raras - Observatório de Doenças Raras
error: O conteúdo é protegido.
%d blogueiros gostam disto: